Portuguese English Spanish

Após o Outubro Rosa, campanha voltada para chamar a atenção sobre a cura e a prevenção do câncer de mama, o Instituto Brasileiro de Políticas Públicas – IBRAPP inicia uma nova ação para conscientizar a população sobre outro tipo de câncer, o de próstata. Através do apoio ao Novembro Azul, uma iniciativa realizada mundialmente com foco na saúde do homem, o Instituto visa alertar sobre esta doença e diminuir o preconceito em relação à busca pela saúde masculina. Durante todo o mês de novembro os ibrappianos atuarão como agentes multiplicadores, através do uso de camisas azuis com frases que incentivam a prevenção da doença.


No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). E de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), mais do que qualquer outro tipo, este é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. Para o gestor da Ação no IBRAPP, Fábio Daniel, estas ações são fundamentais para encorajar os colaboradores e a própria sociedade na realização do exame para  uma melhor qualidade de vida. “O Instituto possui uma grande preocupação em relação ao bem estar público e ao apoio a movimentos nacionais que podem mudar a realidade das pessoas. O diagnóstico precoce, um alerta sobre os sintomas das doenças pode ser a diferença para o aumento da chance de cura do câncer”, enfatiza o gestor.


Já a gestora de contratos, Fabiana Diniz, pontua que as ações denotam o compromisso do IBRAPP dentro dos órgãos que representa, através de contratos de serviço e de gestão. “Os contratos são firmados para contribuir com o desenvolvimento do Serviço Público e apoiando ações como estas demonstram a nossa preocupação com a saúde dos ibrappianos, bem como a dos servidores e população em geral que transita nas instituições públicas”, explica Fabiana. Os colaboradores farão o uso das camisas azuis três vezes por semana até o final do mês de novembro, a exemplo da ação realizada no Outubro Rosa.


De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a detecção precoce de um câncer compreende duas diferentes estratégias: uma destinada ao diagnóstico em pessoas que apresentam sinais iniciais da doença (diagnóstico precoce) e outra voltada para pessoas sem nenhum sintoma e aparentemente saudáveis (rastreamento). No caso do câncer de próstata a detecção se dá por meio de exames de rotina como dosagem de PSA e toque retal.  Neste segundo ano do IBRAPP no Novembro Azul, as ações se concentram no Distrito Federal, Maranhão, Minas Gerais, Paraíba, Rondônia e Tocantins, dentro dos órgãos onde o Instituto exerce atividades.

Publicado em Notícias

Durante todo o mês de Outubro o Instituto Brasileiro de Políticas Públicas – IBRAPP adere a Campanha do Outubro Rosa. As ações de conscientização sobre o diagnóstico precoce e as chances de cura se estendem a todos os contratos executados pelo Instituto. Neste segundo ano da ação os colaboradores os colaboradores do IBRAPP se integraram projeto em prol da conscientização sobre a doença em cinco estados e no Distrito Federal, onde o Instituto realiza serviços ao poder público. Os ibrappianos atuam como agentes multiplicadores dentro dos órgãos e para sociedade em geral, através do uso de camisas com frases que incentivam o autoexame. O Inca (Instituto Nacional do Câncer) calcula que, em 66% dos casos, é a própria mulher quem detecta os primeiros sinais do câncer de mama.

 

O IBRAPP reconhece que é natural amedrontar-se diante da possibilidade de um diagnóstico de câncer, entretanto temos consciência de que deve existir espaço para falar sobre o assunto e encorajar a população a prevenir-se. Dados do Inca apontam ainda que a taxa de sobrevida após 5 anos após o diagnóstico é de 88% quando a doença é descoberta ainda no primeiro estágio. É bom lembrar que a prevenção começa pelos bons hábitos, já que obesidade, ingestão de bebidas alcoólicas e sedentarismo favorecem o surgimento da doença. No Distrito Federal as ações do Outubro Rosa foram realizadas no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), no Ministério das Relações Exteriores (MRE) e na Secretaria dos Portos (SEP). Já em Minas Gerais as ações se concentraram na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), na prefeitura de Brasília de Minas e no Hospital Frei Gabriel, no município de Frutal.

 


No Maranhão, a abertura do evento se deu na sede do IBRAPP, em São Luís, e as ações foram realizadas na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), na Secretaria de Segurança Pública (SSP/MA) e no Tribunal de Justiça do Estado (TJMA).

 


Na Paraíba os colaboradores da Procuradoria Regional do Trabalho (PRT-13), do Ministério Público Federal (MPF - PB), da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU - PB) e do Instituto Federal da Paraíba – Campus Patos, também participam do Outubro Rosa.

 

 

Em Palmas, no Tocantins, a iniciativa levou a Receita Federal (RF/TO) e a Polícia Federal (PF/TO) a conscientização sobre o câncer de mama. E em Rondônia, o IBRAPP levou a ação para a Superintendência de Gestão de Suprimentos, Logística e Gastos Públicos Essenciais – SUGESPE.

 

 

As ações do IBRAPP no Outubro Rosa continuam até o final do mês símbolo da causa e são realizadas anualmente, seguidas do Novembro Azul, que visa conscientizar a população a respeito do câncer de próstata. As mobilizações no Instituto ocorrem de forma contínua e com iniciativas pontuais, realizadas anualmente, junto às movimentações nacionais.

 

 

 

 

Publicado em Notícias
Terça, 08 Agosto 2017 16:31

Dia Nacional de Combate ao Colesterol

Nesta terça-feira, dia 8 de agosto, é comemorado o Dia Nacional de Combate ao Colesterol. De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), cerca de 40% da população tem colesterol alto. O colesterol elevado é importante fator de risco para a saúde, particularmente para o coração, pois está sempre associado a entupimento de veias e artérias, além de infartos e Acidente Vascular Cerebral (AVC).


O estudo mais recente do IBGE sobre a rotina alimentar brasileira aponta que os adolescentes de 14 a 18 anos são os que mais consomem alimentos com colesterol de origem animal, como carnes, leite, queijos, manteiga ou iogurte. Este dado endossa a constatação da SBC, de que quase metade da população apresenta taxa de colesterol LDL (colesterol ruim) acima do limite desejável pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que é o abaixo de 100 miligramas por mililitro de sangue.


Alguns fatores definem grupos de pessoas que estão mais propensos a desenvolverem níveis de colesterol alto como, por exemplo: excesso de peso, histórico familiar de alteração do colesterol, ingestão frequente de alimentos gordurosos e falta de atividade física regular. Estabelecer uma dieta balanceada, exercitar-se regularmente, não fumar e limitar o uso álcool estão entre as medidas de prevenção mais recomendadas pelos especialistas.


O Instituto Brasileiro de Políticas Públicas – IBRAPP incentiva a adoção de práticas saudáveis em seus colaboradores através do auxílio esportes e ações como o “IBRAPP + SAÚDE”, onde realiza aferição de pressão, testes glicêmicos e orientações preventivas para doenças do coração.

Publicado em Notícias

No dia 31 de maio é comemorado o Dia Mundial Sem Tabaco, a data foi criada pela Organização Mundial de Saúde para alertar a população sobre os males que o cigarro traz para a saúde. No Brasil, de acordo com o levantamento do Ministério da Saúde, os males causados pelo tabagismo são responsáveis por um alto custo no Sistema Único de Saúde e nas instituições privadas. Dentre as doenças mais frequentes estão: enfisema pulmonar, asma, doenças cardíacas, acidente vascular cerebral (AVC) e cânceres de diversos tipos.


O Instituto Brasileiro de Políticas Públicas - IBRAPP realiza anualmente ações de conscientização com entre seus colaboradores. Através de informativos, as ações visam chamar a atenção para o consumo de cigarros, que é considerado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) uma das principais causas de morte evitáveis. Faz parte dos compromissos do IBRAPP a qualidade de vida de seus colaboradores e o bem estar da população.

 

Ainda de acordo com a OMS, o consumo do tabaco mata mais de 7 milhões de pessoas todos os anos e custa aos lares e aos governos mais de US $ 1,4 trilhão, em razão de despesas com saúde e da perda de produtividade. Dados do Instituto Nacional do Câncer indicam que, em 2011, foram gastos R$ 23 bilhões com o tratamento de algumas das mais de 50 doenças relacionadas ao tabaco.


Além do alto custo para o SUS e do risco de morte por agravos, o tabagismo também é um dos responsáveis por danos ao meio ambiente. Os problemas causados vão desde o desmatamento e envenenamento do solo, nas fazendas de tabaco, até o aumento da emissão de gases nocivos à saúde causados pelo consumo.

Benefícios de parar o consumo de cigarro:

  • 24 horas depois de parar de fumar diminui o risco de sofrer um ataque cardíaco pelo tabaco;
  • Dentro de 48 horas de deixar o cigarro de é recuperado o olfato e o paladar;
  • Às 72 horas, o efeito sobre os pulmões começa a ser notado. Os brônquios relaxam aumentando a capacidade pulmonar;
  • Da metade de um mês a três meses, os efeitos são maiores, melhorará a circulação, a capacidade esportiva e a resposta do organismo, assim como a capacidade pulmonar, que será 30% maior.

 

Publicado em Notícias

Atualmente a hipertensão atinge em média de 30% da população brasileira, chegando a mais de 50% na terceira idade e está presente em 5% das crianças e adolescentes. A doença é responsável ainda por 40% dos infartos e 80% dos acidentes vascular cerebral (AVC).  Dia 26 de abril é o Dia Nacional de combate à Doença e, para celebrar esta data, o Instituto Brasileiro de Políticas Públicas - IBRAPP realizou a campanha IBRAPP + Saúde. A ação ocorreu de forma simultânea no Distrito Federal e nos estados: Maranhão, Paraíba, Tocantins, Minas Gerais, Sergipe, Tocantins e Rondônia.

No mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 7 milhões de pessoas morrem a cada ano e 1,5 bilhão adoecem por causa da pressão alta. De acordo com o gerente do setor de Projetos, e responsável pela ação IBRAPP + Saúde, Jorivaldo Monteiro, além de demonstrar a influência da pressão arterial na qualidade de vida das pessoas, esta ação também é uma maneira de conscientizar a população pela busca na melhoria da qualidade de vida. “90% dos casos de hipertensão ocorrem devido a excessos alimentares, sedentarismo e obesidade, o quanto antes você adotar uma vida saudável melhor. Uma vida saudável é a melhor prevenção”, ressalta. Este é o segundo ano consecutivo da ação que dobrou a meta de atendimentos, chegando a aproximadamente 2 mil pessoas nesta edição.

Os servidores dos órgãos públicos, aos quais o IBRAPP presta serviço, bem como seus colaboradores e o público em geral tiveram a oportunidade de entender melhor a Hipertensão arterial e receberam as devidas orientações para melhorar a qualidade de vida.

A ação aconteceu no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (INEP), no Ministério dos Transportes, Portos e Aviação (SEP), no Ministério das Relações Exteriores (MRE), na Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP/MA), na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), no Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA), na Procuradoria Regional do Trabalho (PRT - 13), na estação central da Companhia Brasileira de Trens Urbanos de João Pessoa (CBTU), na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), na Defensoria Publica da União (DPU-SE), no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE - SE), na Superintendência Regional do Departamento de Policia Federal do Tocantins, na Delegacia da Receita Federal do Tocantins, na Superintendência de Gestão dos Gastos Públicos Administrativos (SUGESP). 

Publicado em Notícias
Download Free Premium Joomla Templates • FREE High-quality Joomla! Designs BIGtheme.net